Análise Técnica e Fundamentalista- Quais as diferenças?

Análise técnica, gráfica e fundamentalista
Análise técnica, gráfica e fundamentalista
Saiba quais as diferença entre Análise Técnica e Fundamentalista, e qual desses modelos é melhor para o seu perfil de investimentos.

Você sabe qual a diferença entre a Análise Técnica e Fundamentalista? E qual dessas vertentes é a melhor para você? Este artigo irá responder todas essas questões!

Certamente, você já ouviu alguma dessas expressões no meio dos investimentos. Elas servem para embasar análises de investimentos da Bolsa de Valores.

Neste texto, iremos explicar o que cada uma das análises significa. Vamos lá!

Boa leitura!

O que é Análise Fundamentalista?

Saiba o que é Análise Fundamentalista

A Análise Fundamentalista visa analisar os fundamentos da empresa.

O objetivo é definir o valor justo da companhia. Para isso, os profissionais utilizam relatórios que são divulgados a cada três mêses pelas próprias empresas.

Com base neles, são interpretados dados que mostram a saúde qualitativa e quantitativa da empresa. São eles: lucro, endividamento da instituição, setor atuante, gestão, entre outros dados.

De maneira resumida, esse estudo considera cenários micro e macroeconômicos.

Esses informes ajudam a entender os resultados da companhia. Isso porque eles mostram a saúde financeira, política e mercadológica.

Dessa forma, esse modelo de análise é utilizado para investimentos a longo prazo no mercado de renda variável.

Vamos dar um exemplo, pense nisso como um casamento com a companhia. Primeiro, você conhece todos os aspectos da empresa. Gosta tanto que deseja torna-se sócio. Anseia ficar por muito tempo com a ação na carteira.

Análise Vertical e Horizontal

Existem dois modelos de estudo dos dados na Análise Fundamentalista. A Análise Vertical e Horizontal

A Análise Horizontal compara os relatórios divulgados pela empresa ao longo dos anos. Além disso, considera a variação dos seguintes indicadores: Dividend Yield, liquidez da ação, ROE, Ebitda e LPA.

Já a Análise Vertical estuda os pesos de uns indicadores em relação a outros. Aqui, são observados os relatórios de um mesmo período.

Independente da forma de estudo, o intuito é o mesmo: avaliar a qualidade da empresa.

O que é a Análise Técnica?

Saiba o que é Análise Técnica

Análise gráfica ou técnica refere-se ao mesmo modelo de estudo. Como o próprio nome sugere, as análises têm como base os gráficos.

O modelo de gráfico mais popular é o candlestick. Através da leitura das velas (candles), é possível analisar alguns pontos. Primeiro, os movimentos já percorridos pela ação. Por conseguinte, entender como está a moção do ativo. Por fim, os possíveis passos futuros.

Essa análise tem o intuito de observar os preços e mudança do ativo ao longo de vários períodos de tempo.

Dessa forma, é possível definir os cursos de preços que podem se repetir. Por isso a importância de observar movimentos que já ocorreram.

Assim, os especialistas conseguem elaborar uma estratégia exata, com preços de compra, venda e stop loss.

Por ser um modelo mais focado no preço dos ativos, muitos traders usam esse tipo de análise para operações de curto e médio prazo. Em resumo, essa vertente predomina nas operções de day trade e swing trade.

Candlesticks

As velas desse tipo de gráfico são chamadas de candles. Existem vários modelos de candles. Alguns com nomes bem diferentes, por exemplo: estrela da tarde, estrala da manhã, mulher grávida, martelo e por aí vai.

Nesse gráfico existem duas forças principais: a força compradora e a força vendedora. Os modelos de candles mostram a intensidade dessa força.

Os períodos de análise dos candles são diversos. Pode-se usar gráficos de 5 a 30 minutos. Além de velas diárias, mensais e anuais.

Análise Técnica e Fundamentalista: qual é a melhor?

Agora que você já entendeu a diferença entre a Análise Técnica e Fundamentalista, saiba qual a melhor para o seu perfil.

Em suma, a resposta irá variar de acordo com seus objetivos. Isso porque, conforme explicado nos tópicos anteriores, a Análise Técnica possui um propósito. Bem como a Análise Fundamentalista possui outro.

Portanto, se a sua meta é lucrar com operações de curto e médio prazo, opte pela análise técnica. Ao passo que seu foco seja permanecer com ações por muitos anos, a análise fundamentalista é ótima para você.

Aliás, algo que se populariza entre investidores da Bolsa de Valores é a união das duas análises para realizar um investimento em renda variável.

Suponhamos que você deseje se tornar sócio de uma empresa para lucrar com a valorização da ação daqui vários anos. É recomendável que você leia sobre os fundamentos da empresa. Mas também utilize a análise técnica para traçar uma estratégia de preços, isto é, saber qual é o melhor valor de compra e venda do ativo, por exemplo.

Acima de tudo, é preciso saber que cada modelo de análise possui suas particularidades e benefícios. Se você tem o intuito de ganhar dinheiro na Bolsa de Valores, a soma de ambas as análises para decidir se é viável investir na ação é uma ótima opção, ao passo que você minimiza os prejuízos.


Gostou do post? Então fique por dentro dos próximos conteúdos que iremos postar aqui!

Quer saber mais sobre renda variável, quais empresas investir e qual a melhor forma de fazer seus investimentos render? Conte com o Rendi! Somos uma casa de análise com foco em simplificar o mercado financeiro para você investir de forma assertiva.

Acesse nosso site www.rendi.app.br, e tenha acesso as melhores dicas e informações sobre o mercado financeiro para te ajudar a investir da melhor forma! 😉

1 Shares:
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like